Perda de Peso

Como emagrecer de forma saudável

Atualmente o número de pessoas que estão acima do peso vem preocupando os especialistas no assunto. O grande problema é que as pessoas procuram formas milagrosas de emagrecimento e isto pode oferecer um grande perigo para a saúde.

Existe uma imensidão de medicamentos (não todos é claro) que estão no mercado que podem trazer efeitos colaterais muito prejudiciais à saúde. As opções de dietas que prometem milagres, também são muitas, mas que muitas vezes esquecem de pensar na saúde a longo prazo.

Especialistas afirmam que a forma saudável de emagrecer continua sendo uma dieta balanceada acompanhada de exercícios físicos, no entanto, produtos como Sibutina Plus podem ajudar neste processo de perda de peso.

Então, como emagrecer de forma saudável?

  • Descubra seu peso ideal. Muitas vezes colocamos metas de emagrecimento que estão além do que necessitamos para ficar no peso ideal.
  • Numa dieta equilibrada e saudável, o resultado esperado é que a perda de peso seja entre 500g e 1 kg por semana.
  • Esqueça as dietas restritivas. Funcionam a curto prazo mas o ideal é sempre optar por uma reeducação alimentar que vai manter seu peso a longo prazo.
  • Faça atividades físicas, isto é básico para manter o corpo saudável.
  • Não deixe faltar nada que seu organismo necessita. Faça um cardápio completo com frutas, legumes, verduras, carboidrato, proteínas magras, gordura boa, grãos e fibras que além de serem excelentes para os intestinos proporcionam uma sensação de saciedade.
  • Diminua o consumo de açúcar, sal, fritura e se possível restrinja o uso de bebidas alcoólicas.
  • Consuma muito líquido. Além da água os chás podem ser de grande ajuda no processo. Existem vários chás específicos para emagrecer como por exemplo: hibisco, gengibre, canela, chá verde, chá branco etc.
  • Cuidado com o equilíbrio das calorias. Especialistas sugerem que o consumo diário não deve ser inferior a 1.200 calorias. Abaixo disto pode ocorrer fraqueza e desmaios.
  • Alguns alimentos são abundantes em ômega 3 e podem ajudar seu corpo a desinchar. Procure acrescentar ao seu cardápio atum, arenque, cavala, linhaça, salmão, sardinha e castanhas, entre outros.

O ideal para emagrecer de forma saudável é fazer as 3 principais refeições, café, almoço e janta, bem balanceados e intercalar com pequenos lanches.

Estes lanches podem ser frutas, grãos, iogurtes desnatados etc. Desta forma você vai manter seu metabolismo ocupado o dia todo, além de se manter saciada para não exagerar na hora das principais refeições.

Não esqueça que um chazinho após o almoço e a janta podem ser de grande ajuda para queimar as calorias para que você possa emagrecer de forma saudável, também que alguns suplementos naturais podem contribuir, como o Sibutina que citamos antes, para saber mais sobre ele basta ler a resenha abaixo:

http://sesef.com.br/sibutina/

Dicas

Varizes, como preveni-las e quais os Fatores de Risco?

As Varizes, aquelas veias visíveis e dilatadas, não são um problema apenas estético, já que por causarem alteração no fluxo sanguíneo entre as pernas e o coração, elas podem trazer uma série de sintomas muito incômodos, interferindo na qualidade de vida de quem sofre desse problema.

Na verdade, as veias acabam se dilatando, justamente, pelo fato do sangue ter dificuldade em percorrer o corpo e chegar ao coração.

E isso acontece porque no interior das veias existem pequenas válvulas que impedem o retorno venoso para as extremidades, se essas válvulas não se fecharem, vai acontecer o retorno, aumentando a quantidade de sangue no interior das veias, causando a dilatação.

Muitas podem ser as causas das varizes, as mais comuns são hereditariedade e hormônios.

Varizes na Gravidez

Por isso, as grávidas são muito atingidas pelo problema, já que durante uma gestação há uma maior liberação de hormônios, o que pode causar diminuição do tônus da parede venosa.

Já, quando uma gestação chega ao final, o útero comprime as veias do abdômen, o que pode, também, causar varizes.

Varizes e Estilo de Vida

O estilo de vida, certamente, também pode influenciar o surgimento de varizes, desde maus hábitos alimentares, obesidade ou trabalhar durante muito tempo em pé, ou sentado.

Como prevenir varizes

Quem pretende se prevenir do problema, a dica é começar desde cedo usando o vazitran que é um produto natural para prevenir e tratar as varizes, o quanto antes e, em caso de predisposição genética, é preciso iniciar a prevenção durante a adolescência.

Confira abaixo algumas dicas para se prevenir das varizes:

  • Controle o peso: pessoas acima do peso têm uma maior predisposição a ter varizes, e quanto mais peso, mais risco das varizes aumentarem, tornando-se mais grossas.
  • Evite carregar peso ou exercícios físicos de alto impacto, como musculação mais pesada, que costumam provocar grande tensão nos vasos, dilatando as varizes.
  • Evite ambientes com alta temperatura, como saunas, sessões de bronzeamento e banhos quentes demorados, que também provocam a dilatação dos vasos.
  • Procure, ao menos, uma vez ao dia, elevar as pernas, deixando os pés mais altos que o coração, para que o sangue circule pelo corpo.
  • Invista em passeios, caminhadas e lazer. Os momentos de lazer ajudam a relaxar a mente e o corpo, facilitando o bombeamento do sangue.

Fatores de Risco para o surgimento de  Varizes

Muitos podem ser os fatores de risco, porém, dentre os que mais aumentam o risco de desenvolver varizes podemos citar:

  • Gravidez;
  • Idade avançada;
  • Excesso de peso e obesidade;
  • Histórico familiar de varizes;
  • Passar muito tempo em pé, ou numa mesma posição;
  • Passado de trombose venosa Profunda.

Enfim, para poder amenizar ou diminuir o risco de ter varizes, é preciso adotar uma alimentação saudável, praticar exercícios, beber muito líquido, procurar se movimentar, evitando ficar numa mesma posição por muito tempo. Com essas simples atitudes, com certeza, conseguirá prevenir as varizes e outros problemas decorrentes de um estilo de vida não muito saudável.

Saúde

5 dicas para prevenir câncer de próstata

Você se preocupa em se prevenir do câncer de próstata? Não sabe como fazer? Então, confira aqui 5 dicas de prevenção.

Já se sabe que cada edição da campanha Novembro Azul,  é focada no combate e nas formas de prevenir o câncer de próstata, que é o tipo mais comum de câncer entre os homens, causando a morte de  28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas.

Por isso, a Sociedade Brasileira de Urologia achou urgente lançar a campanha Novembro Azul, que realiza diversas ações ao longo do mês, visando estimular a população masculina a vencer tabus e preconceitos em relação ao assunto e passar a cuidar da saúde.

Segundo especialistas, é possível prevenir a doença com essas 5 dicas, além disso o cura prost funciona muito bem para prevenir doenças de próstata. Confira:

Vencendo o preconceito

Infelizmente, os anos passam e o preconceito ainda é enorme em relação e talvez seja o principal obstáculo da descoberta e cura da doença.

Quando descoberta aos primeiros sinais, a doença é tratada e curada, mas, do contrário, deixando o preconceito falar mais alto, o que poderia ser tratado, ainda no início, corre o risco de se espalhar para outros órgãos e não ter mais tratamento que possa curar.

Vencendo o preconceito, o paciente pode buscar ajuda logo aos primeiros sinais e  salvar a própria vida.

Se alimentando de forma saudável

Não é de hoje que já se sabe que hábitos ruins, principalmente, alimentares, pode ocasionar uma série de doenças e com o câncer de próstata não é diferente. É fundamental ter hábitos saudáveis e uma alimentação equilibrada para manter o peso adequado, isso irá ajudar a prevenir o câncer de próstata, assim como, várias outras doenças.

Assim, se alimentar com pouca gordura, mantendo uma dieta equilibrada,  é uma ótima forma de combater o câncer de próstata, e outras doenças.

Praticando exercícios físicos regularmente

Já foi comprovado cientificamente que a obesidade, geralmente, resultante de uma alimentação nada saudável e com excesso de gordura, é um grande fator de risco para o desenvolvimento do câncer de próstata, assim como, uma série de outras doenças.

Por isso, é fundamental adotar a prática de exercícios físicos para controlar o peso e, claro, como já foi listado, priorizar uma alimentação saudável.

Abolindo o cigarro

Os tempos mudaram, se até décadas passadas o cigarro era sinônimo de status, hoje ele se transformou em um dos maiores vilões da saúde. Assim, o tabagismo está entre os maiores inimigos da próstata, sendo um grande agravante dessa e outras doenças.

Indo ao médico

De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, mesmo quem não apresente sinal algum do problema, até porque o câncer de próstata é uma doença sem sintomas na fase inicial, o aconselhável é, a partir dos 50 anos, procurar um profissional para uma primeira avaliação.

Vale saber que, para investigar um possível câncer de próstata, o paciente tem que passar por dois exames:

  • toque retal ( para avaliar o tamanho, a forma e a textura da próstata),
  • Antígeno Prostático Específico ou PSD ( para confirmar uma possível suspeita é feita uma biópsia).

Porém, vale ressaltar que, embora o primeiro exame seja aconselhável após os 50 anos, quem já tiver caso na família deve começar os exames já a partir dos 45 anos.

Impotência

Causas da Disfunção Erétil

Conhecer as  causas da impotência sexual é o primeiro passo necessário para descobrir como resolver a impotência.

  • Qualquer alteração das partes que participam de uma ereção (como: estimulação, desejo sexual, sistema vascular ou neuronal etc.) pode causar a alteração e, portanto, impotência .
  • Alguns problemas de saúde que podem causar impotência sexual (atribuíveis à aparência física) são: hipertensão e doenças cardiovasculares, colesterol, diabetes, obesidade, problemas de fluxo sanguíneo ou síndrome metabólica (intimamente relacionada ao déficit hormonal) ou uso de drogas.

80% dos casos de disfunção são causados ​​por um  déficit hormonal , que pode ser classificado como: leve, moderado ou grave.

O mecanismo considerado responsável pela disfunção erétil na maioria das causas endócrinas é a diminuição dos níveis de testosterona no sangue, que geralmente é acompanhada pela perda do desejo sexual ou da libido , que ocorre quando o homem para de procurar o estímulo. Caso esteja procurando algum produto que ajuda melhorar o desempenho sexual, o v8 big size funciona perfeitamente para resolver esse problema


Às vezes, apesar de sofrer de disfunção sexual, o homem é capaz de ter uma ereção espontânea ou fora do ato sexual, mas quando tenta manter uma atividade sexual em casal, deixa de ter ou manter a ereção.

O problema é que, como diferentes estudos epidemiológicos apontam, é uma patologia subdiagnosticada e subtratada .

Os problemas de ereção podem ser temporários ou permanentes. Um excesso de outros hormônios, como prolactina, cortisol ou hormônios da tireóide, entre outros, também pode causar a diminuição dos hormônios sexuais masculinos. Um sintoma que causa o retorno da disfunção sexual é a perda da libido masculina.



 DISFUNÇÃO POR FALTA DE APETITO SEXUAL

Embora a necessidade de aumentar a libido possa parecer um problema pessoal, na verdade são condições médicas. Ambos podem ser sintomas de problemas de saúde subjacentes de natureza mais grave e, se não forem tratados, podem dificultar o diagnóstico de qualquer doença que você possa sofrer.

É importante ter em mente que sua situação não é incomum e não deve ser embaraçosa, pois a falta de apetite sexual ou baixa libido afeta 20% dos homens e disfunção erétil em metade dos homens acima de 40 anos.

Em muitas ocasiões, a perda de apetite sexualou a libido é o primeiro dos sintomas a aparecer e acaba causando problemas de ereção devido à falta de “humor”, mas está indo para a origem do problema quando pode ser diagnosticado clinicamente e ser tratado adequadamente.

Uma maneira muito simples de detectar quando há um problema de disfunção erétil  é observar as ereções noturnas ou acordar de manhã; se elas desapareceram ou diminuíram, há um problema real de disfunção devido a causas físicas na maioria dos casos.

A perda de libido ou desejo sexual é uma disfunção sexual muito frequente nos homens. Uma das principais causas da diminuição da libido é o SDT (Síndrome do Déficit de Testosterona). O hormônio T é fundamental na manutenção da função sexual nos homens; portanto, os sintomas mais frequentes da SDT são diminuição do desejo e impotência sexual .

Sabe-se que homens com menos desejo sexual têm valores mais baixos de testosterona.



 DISFUNÇÃO SEXUAL CAUSADA POR DÉFICIT HORMONAL

A testosterona é o hormônio masculino por excelência, é o que permite ao homem ter apetite sexual e aumenta ou diminui sua libido. Sem testosterona, o homem seria impotente. Portanto, um baixo nível de hormônio masculino leva a disfunções sexuais. Para realmente diagnosticar a disfunção, recomenda-se um exame físico e analítico para avaliar a glicemia, o perfil lipídico e os dados livres de testosterona.

Quais são os sintomas da impotência?

Dificuldade em obter uma ereção

Ereções fracas ou menos rígidas

As ereções espontâneas da manhã ocorrem com menos frequência

O clímax é atingido em menos tempo ou com uma ereção incompleta

A ereção é perdida pela mudança de postura durante a relação sexual. Estes sintomas são normais e têm uma solução.

Consideramos que há disfunção sexual masculina quando ocorrem todos ou alguns dos sintomas indicados. Todos estão inter-relacionados, e agir em um deles não obtém a solução. Você tem que ir para a causa real, que geralmente é comum a todos.

Perda de Peso

Como perder peso comendo

Mais um ano está quase no fim e você ainda não conseguiu cumprir aquela promessa de 1 de janeiro na qual prometia pra si mesma que este seria o ano que finalmente conseguiria emagrecer e ficar com o corpo que sempre sonhou?

Então pode ser que talvez você esteja fazendo as coisas erradas, confira nossas dicas pra finalmente conseguir perder peso e se sentir realizada:

1.Pare de fazer dieta: quando você está em uma dieta permanente, o corpo diminui suas funções para economizar energia. Você entra no estado catabólico , o que leva a alterações hormonais e celulares que diminuem sua fome e sede, mas também sua capacidade de queimar gordura e construir músculos.

2. Descanso: Torne o sono entre 7 e 9 horas uma prioridade, pois a relação entre o funcionamento adequado do metabolismo e o descanso suficiente foi comprovada. A duração recomendada do sono depende de cada pessoa: “analise quanto tempo você precisa para se sentir energizado e mentalmente claro”.

3. Treine com intervalos de alta intensidade (HIIT): “É conhecido o treinamento mais eficiente para despertar o metabolismo”, escreve o técnico de saúde do Xtreme 21. Na verdade, o HIIT não só estimula o metabolismo no momento da formação, mas ela permanece ativa por 48 horas .

4. Levante pesos: Se você perde massa muscular por ter uma vida sedentária ou apenas fazendo exercícios aeróbicos, seu metabolismo diminui. Treine na sala de fitness com peso ou experimente aulas como body pump ou cross fit.

5. Evite alimentos que o inflamam: “O corpo reconhece os alimentos processados ​​e inflamatórios como toxinas, que causam uma reação imune que ao mesmo tempo aumenta os hormônios do estresse e retarda o metabolismo”. Quais são os alimentos que devemos limitar? Bebidas açucaradas (sucos e refrigerantes), alimentos processados, óleos refinados, adoçantes artificiais, laticínios e animais de baixa qualidade e glúten e laticínios em excesso…

Pelo contrário, alguns ingredientes que são benefícios. São conhecidos como “alimentos estrelados para o metabolismo” porque ajudam o corpo a queimar gordura. A explicação está no efeito termogênico. Alguns alimentos tem um maior efeito termogênico como ovos, quinoa, gengibre, chá verde e chá matcha, alho, jalapeños, especiarias ou água.

6. Tome suplementos emagrecedores: Embora muita coisa relacionada a emagrecimento como os shakes de farmácia não funcionem, existem produtos naturais muito bons e que SIM, Emagrecem de verdade, Cuperine é um emagrecedor natural maravilhoso, vale a pena ter sempre a mão.

Impotência

Dicas Para Controlar a Ejaculação

A ejaculação precoce, também chamada de ejaculação precoce, afeta 15 a 30% dos homens pelo menos uma vez na vida. É o distúrbio sexual mais comum com disfunção erétil. Não é uma doença estritamente falando, mas é muito difícil viver para quem a sofre.

Apenas 8% dos homens envolvidos se atrevem a conversar sobre o assunto com o parceiro. A ejaculação precoce não é inevitável, no entanto, e hoje existem tratamentos e soluções para retardar a ejaculação.

Quais são os tratamentos dele? Quais são as causas da ejaculação precoce? Como evitá-lo? Quem consultar? Quais são as consequências para o homem? Qual o papel do parceiro? Respondemos a todas as perguntas que você faz neste guia sobre a ejaculação precoce e seus tratamentos!

Sper Control: Recomendado para combater a ejaculação precoce

Sperm Control é o suplemento mais prescrito para homens que desejam recuperar o controle sobre a ejaculação e interromper a ejaculação precoce.

A principal substância ativa do Sperm Control é a dapoxetina. É uma molécula inibidora seletiva para a recaptação de serotonina, usada principalmente como antidepressivo.

Ao manter sua serotonina elevada,  você ganha confiança, fica menos estressado, fica com menos medo  (ejacular muito rápido, por exemplo …) e, portanto, é mais provável que mantenha uma atividade sexual aumentada.

Ejaculação precoce: definição

Como o próprio nome sugere, a ejaculação precoce é uma ejaculação que acontece muito rápido. A noção de tempo não é realmente importante porque ocorre antes da penetração ou 5 minutos depois, a preocupação é a mesma: não há controle.

As causas da ejaculação precoce

Nem sempre consideramos a causa responsável pelas ejaculações prematuras. Mas na maioria das vezes são causas psicológicas ou biológicas. Vamos explicá-los em detalhes:

Causas psicológicas

A primeira causa mostrada quando um homem sofre de ejaculação precoce é o estresse . O estresse no trabalho, a família, todos os dias, socialmente faz com que os nervos de alguns homens sejam postos à prova. Infelizmente, esse estresse tem um impacto negativo na ejaculação, porque o subconsciente é afetado por esse estresse intenso.

Quando o estresse é o culpado, as ejaculações serão prematuramente intermitentes . Mas se nada for feito, eles podem se estabelecer onipresentes. A ejaculação precoce, quando ela chega, naturalmente estressará o homem. Ele perderá a confiança em si mesmo e terá medo de decepcionar seu parceiro. Portanto, ele se estressará ainda mais no momento da relação sexual e, portanto, ejaculará prematuramente. Este é um círculo vicioso.

Outra causa de ejaculação precoce: os hábitos sexuais do homem . Os jovens são muito afetados pela ejaculação precoce durante a primeira relação sexual. A emoção que é nova para eles explica isso.

Homens que têm pouca relação sexual também podem sofrer porque estão menos acostumados a canalizar sua excitação. Homens que freqüentemente praticam masturbação são freqüentemente afetados pela ejaculação precoce quando têm um parceiro.

Eles têm o hábito de ter o único objetivo de ejacular o mais rápido possível e não satisfazer um parceiro. Portanto, é muito comum que, aos poucos, as ejaculações prematuras sejam espaçadas para não durarem mais.

Em geral, o medo de decepcionar seu parceiro, a busca por desempenho, um parceiro muito empolgante ou empolgado, também são fatores que podem levar a uma perda de controle e, portanto, à ejaculação precoce.

Causas biológicas

Embora as causas psicológicas sejam frequentemente responsáveis ​​pela ejaculação precoce, as causas biológicas também desempenham um papel em alguns homens. Por exemplo, tomar certos medicamentos pode ser responsável pela ejaculação precoce.

Uma inflamação da uretra, dificuldade em descobrir a glande (fimose) , um prepúcio muito curto também são causas apresentadas durante a ejaculação precoce.

Dicas

Resenha de livros infantil

A leitura é um hábito muito enriquecedor e melhor ainda se for algo incentivado desde cedo, para que a criança possa levar isso para a vida toda.

Mais do que isso, ler é algo essencial para o vocabulário, aumentando-o e tornando a fala e a escrita muito mais ricas.

No entanto, claro, nem todo livro é indicado para crianças e existem obras que são especialmente criadas para esse público ávido por conhecimento e cheio de imaginação.

Dito isso, vamos ver a seguir a resenha de livros infantis para os mais variados gostos:

  1. Os convidados de Senhora Olga – A partir de 4 anos

Esse livro infantil traz a senhora Olga, que está sempre muito bem acompanhada em seus jantares, com o Pinóquio, a baleia Moby Dick, os Mosqueteiros, o Homem de Lata e muitos outros.

Ela é cega e mora sozinha em uma casa no alto de uma colina onde todas as noites recebe um convidado especial para contar suas aventuras.

  1. A Menina dos Livros – A partir de 4 anos

A menina dos livros irá contar a sua jornada por um mar de palavras e montanhas de livros em um incrível faz de conta que leva os leitores a inúmeros lugares desconhecidos.

  1. Este livro está te chamando (não ouve) – A partir de 1 ano

Sem dúvidas os livros falam conosco, mas será que eles têm vozes? Escrito por Isabel Minhós Martins, o livro traz o leitor para o centro da história, participando e interagindo com os personagens e suas aventuras.

Nele, será preciso sentir cheiros, cruzar uma floresta de dedos, ouvir ruídos, tocar na chuva até que vire tempestade e muito mais.

  1. Um livro pra gente morar – A partir de 3 anos

Esse livro pode ser uma casa na qual o leitor gostaria de entrar e morar, descobrindo uma série de rimas, desenhos e palavras.

Ele conta com uma incrível seleção de poemas, que basta escolher uma página e sentir-se acolhido, sendo que cada um deles é de um autor e de uma época, contando com grandes nomes da literatura infantil.

  1. Aqui estamos nós – A partir de 1 ano

O livro foi escrito por Oliver Jeffers para explicar ao seu filho como é o mundo em que ele acabou de nascer. De uma forma lúdica o livro aborda conceitos de dia, noite, tempo, corpo, gente, animais, água, terra e muito mais.

Mais dicas podem ser encontradas em sites de resenhas de livros, deixo abaixo o link de um:

https://livrosmaisvendidos.net/

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre resenhas de livros infantis. Aproveite esse material e leia!

Saúde

Os perigos do clareamento dental

O clareamento dental é uma prática que está se tornando bastante comum entre as pessoas de classe média. Ainda não existem pesquisas oficiais sobre este assunto, mas os odontólogos relatam um aumento expressivo na procura de clareamento dental.

O clareamento dental é feito com a aplicação de produtos químicos específicos diretamente nos dentes.

Com esta popularização o procedimento e o preço dos serviços foram se tornando mais acessíveis.

Porém, o que iniciou como uma opção de oferecer um bonito sorriso e saúde aos dentes passou a ser uma preocupação para os especialistas de odontologia no Brasil.

A venda indiscriminada dos produtos para clareamento dental, direta ao consumidor, pode trazer consequências sérias e danos à saúde.

O uso de produtos químicos (conhecido como peróxidos) deve ser feito com muito cuidado, com escolha do produto correto (fabricante de confiança), dose correta e indicação individual de acordo com a necessidade de cada caso específico.

O consumo de alimentos e bebidas com alta quantidade de corantes (naturais ou artificiais) afetam a pigmentação dos dentes, assim como má higiene e fatores genéticos.

Com o tempo o tecido que fica por baixo (a dentina) e que determina a coloração, se torna mais denso o que por consequência escurece os dentes.

Algumas pessoas acham que quanto mais produto, mais claros vão ficar os dentes e mais rápido vai ser o resultado. Não é assim que funciona.

Quanto mais tempo de uso e quanto mais forte (concentrada) a solução, maiores serão os riscos.

Os efeitos colaterais podem ser: excesso de sensibilidade, dores, irritação das gengivas, desgaste (corrosão) do esmalte, próteses e restaurações. Os efeitos colaterais de clareamento dental em crianças e adolescentes podem ser mais intensos do que nos adultos.

Nesta busca pela estética e beleza o sorriso não poderia ficar de fora. É louvável a busca por um sorriso harmônico e bonito, com dentes brancos e alinhados, porém, vale lembrar que embora pareça simples, o clareamento dental não é um procedimento puramente estético. Para realizar um clareamento dental é necessário usar de critérios.

Por outro lado, vale lembrar que existem alguns clareadores mecânicos, ou seja, que não usam produtos químicos para clarear os dentes, caso do The Miracle White que dá ótimos resultados.

Normalmente eles são oferecidos em pó mesmo e feitos com produtos naturais muito eficientes para clarear os dentes.

Nesse caso sim, é bastante seguro realizar o tratamento em casa, sem risco de sensibilidade ou de danos à mucosa. Para aprender mais como funciona o Clareamento Dental, assista o vídeo abaixo:

Queda de Cabelo

Alopecia após cirurgia bariátrica

Alopecia ou queda de cabelos é um problema bem comum após a cirurgia bariátrica. Quando a pessoa se submete a este tipo de cirurgia ocorrem muitas alterações fisiológicas e anatômicas no seu corpo. Estas alterações afetam as vias de ingestão prejudicando a absorção dos nutrientes necessários para a saúde dos fios, e por algum acaso isso acontecer e vir as falhas, você pode fazer o uso do make hair que ajuda a tampar as falhas nos cabelos até a recuperação cirurgica.

As adaptações que o corpo precisa passar após a cirurgia podem ocasionar efeito colaterais pós-operatório e a queda dos cabelos é uma delas.

Se isto acontece, provavelmente o médico que acompanha o paciente vai recomendar o consumo de alimentos ricos em proteínas como carne, leite, queijo branco, cereais integrais, feijão, grão de bico e outros. São recomendados também alimentos ricos em zinco que são encontrados nos legumes, amendoim etc.

O problema é que, após a cirurgia, o paciente passa por uma fase de adaptação no processo alimentar bem difícil, pois a ingestão de alimentos fica extremamente restritiva em relação a quantidade.

Nem todos os pacientes que passam pela cirurgia bariátrica sofrem de alopecia, mas como já dissemos é um problema bem comum, visto que seu organismo passa por severas restrições alimentares.

Quando isto ocorre não é definitivo. Geralmente inicia de 3 a 4 meses após a cirurgia e vai até o oitavo mês.

Principais causas

  • Alimentação inadequada pré-operatória

É sempre recomendado que o paciente esteja gozando de plena saúde ao se submeter à qualquer cirurgia, mas principalmente esta que requer uma restrição alimentar bem severa no seu pós operatório. Esta é uma causa que pode ser evitada se o paciente for bem orientado por seu médico evitando assim o problema de queda de cabelos.

  • Alimentação inadequada pós-operatória

Esta é a principal causa da alopecia bariátrica. Após a cirurgia o paciente passa por uma dieta muito restrita que se torna inadequada para absorção das vitaminas e nutrientes que o organismo necessita.

  • Falta de absorção dos nutrientes

Ocorre também apo a cirurgia bariátrica. O organismos não absorve os nutrientes necessários porque ou está recebendo em quantidade muito pequena (não suficientes para manter o organismo saudável), ou também porque acabam desviando do caminho onde eles são retirados prejudicando a saúde dos fios de cabelo resultando na sua queda.

Após a cirurgia bariátrica nem todos os nutriente e vitaminas necessários podem ser adquiridos através dos alimentos.  Pode ser necessário uma complementação alimentar através de suplementos.

O acompanhamento médico é imprescindível tanto antes como após a cirurgia para que o procedimento seja executado com sucesso, saiba mais detalhes no vídeo abaixo:

Uncategorized

Dieta da proteína para emagrecer

Emagrecer é o desejo e também a necessidade de muitas pessoas no mundo inteiro. No entanto, nem sempre essa é uma missão simples, não é mesmo?!

A boa notícia é que a dieta da proteína vem se apresentando como uma excelente alternativa para a perda e peso, o bom de tudo é que além dela ainda tem as receitas para secar em 30 dias especialmente para aquelas pessoas que já tentaram quase tudo para mandar os quilinhos embora que funciona muito bem também.

Assim como a maioria das dietas que prioriza o consumo de proteínas, essa dieta elimina o consumo de carboidratos, fazendo com que o organismo possa queimar gordura de forma muito mais acelerada.

O fato é que é enorme o número de pessoas que já conseguiu excelentes resultados seguindo essa dieta e estão muito satisfeitos.

Então, vamos saber um pouquinho mais sobre o assunto logo a seguir.

O que é a dieta da proteína

Como o nome sugere, a dieta da proteína está baseada no consumo de alimentos que sejam considerados uma boa fonte de proteína, tais como ovos e carnes.

Com isso, exclui aqueles alimentos que são fontes de carboidratos, tais como pães, massas e farináceos.

Para que seja possível emagrecer seguindo essa dieta, a alimentação também deve ser pobre em gorduras, usando carnes vermelhas magras, frango sem pele e leite desnatado ao invés de integral.

No entanto, por ser uma dieta mais restritiva, a dieta da proteína pode acabar causando efeitos colaterais importantes, tais como tontura, halitose e dores de cabeça. No entanto, eles tendem a desaparecer depois dos primeiros 3 ou 4 dias.

Alimentos permitidos na dieta da proteína

Como já foi dito, a dieta da proteína permite alimentos ricos em proteínas e também algumas verduras, legumes e frutas que sejam pobres em carboidratos. Veja alguns exemplos:

  • Peixe, carnes magras, presunto magro, ovos
  • Queijos brancos, leite desnatado, iogurte desnatado
  • Couve, acelga, rúcula, alface, chicória, agrião, cenoura, tomate, repolho, rabanete e pepino
  • Azeites
  • Nozes, castanhas e amêndoas
  • Sementes como a de abóbora, de chia, de girassol, de linhaça e outras
  • Limão e abacate

Essa dieta deve ser feita por até 15 dias, depois 3 dias de intervalo e depois mais 15 dias de dieta. Essa série só pode ser repetida depois de 1 mês de intervalo.

Alimentos proibidos na dieta da proteína

Dentre os alimentos proibidos estão os seguintes:

  • Pão, arroz, macarrão, batata doce, batata, macaxeira, farinhas
  • Grão-de-bico, ervilha, milho, feijão, soja
  • Doces, biscoitos, bolos, açúcares, sucos e refrigerantes
  • Água de coco e frutas

Para saber um pouco mais sobre a dieta da proteína, clique aqui e assista a um vídeo.